OSC Freamunde assinalou esta sexta-feira 88 anos desde a sua fundação. O momento foi assinalado de forma simbólica, reunindo os três sócios mais antigos no momento do corte do bolo e reconhecendo as suas longas ligações com o clube.


Já estão ligados há décadas ao SC Freamunde – e tão cedo não pretendem deixar de “vibrar” com o clube da cidade. As memórias de Fernando Correia, Abílio Nogueira e Nélson Lopes, os três sócios mais antigos, eram suficientes para preencher um livro sobre a história do clube.
Fernando Correia “colocou a estrela ao peito” ainda em criança e, desde então, nunca mais deixou de fazer parte do SC Freamunde. É sócio há já quase 80 anos e continua a olhar para o clube com orgulho e dedicação, tendo apenas “pena de não poder colaborar mais”.


Abílio Nogueira ainda se recorda precisamente do momento em que se tornou sócio do SC Freamunde. Era adolescente e vivia mesmo em frente ao antigo Campo do Carvalhal, saltando as tábuas que limitavam o recinto para assistir aos jogos. Décadas depois, espera com ansiedade para voltar ao estádio e ver novamente o seu clube “do coração” a jogar.


Já Nélson Lopes, o terceiro sócio mais antigo e antigo presidente do SC Freamunde, sublinhou a “união e o amor à camisola” que diferenciam o clube e que desde cedo o motivaram a continuar a ser sócio e a apoiar o emblema freamundense.



Fonte: www.imediato.pt