O SC Freamunde e o Clube de Atletismo AndaTrilhos de Freamunde anunciaram oficialmente a sua união, criando uma secção de atletismo no clube azul e branco. Da união já nasceu o Centro de Marcha e Corrida para os amantes da modalidade, cujas obras estão quase em conclusão.

“Sempre quisemos fazer crescer o clube de atletismo e esta união com o SC Freamunde vai permitir instalarmo-nos no Complexo Desportivo e assim ter as condições ideais de funcionamento e acrescentar uma nova realidade ao SC Freamunde”, contou o presidente do antigo grupo AndaTrilhos, Daniel Neto .

Segundo o mesmo, com a junção, o clube não deixa de existir e vai manter a sua autonomia, inclusive administrativa financeira.

De acordo com Daniel Neto, um dos sonho dos clube de atletismo está quase concretizado, o Centro de Marcha e Corrida no Complexo Desportivo do SC Freamunde, com o apoio do Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ) e da Federação Portuguesa de Atletismo.

“O objetivo é criar condições para que as pessoas que correm de forma lúdica se possam reunir e conviver num espaço próprio, com orientação, balneários, percursos definidos e até um seguro”, explicou o dirigente.

As obras já estão quase concluídas e são de requalificação, aproveitando infraestruturas existentes no Complexo Desportivo do SC Freamunde.

Outro objetivo é conseguir a construção de uma pista de atletismo à volta do campo de futebol dos azuis e brancos, projeto para o qual o PSD de Paços de Ferreira propôs um apoio camarário de 85%.

“É um investimento prioritário e a nossa luta há já alguns anos. Temos atletas pacenses a treinarem em Lousada, com custos acrescidos e transtornos pessoais”, reclamou o dirigente.

O Clube de Atletismo Andatrilhos contava com 40 atletas com idades entre os 8 e os 60 anos, 25 deles federados. Anualmente organizam o trail “Foge, Foge, Capão”, que este ano esperava 1.200 pessoas, mas foi cancelado devido à pandemia.

SC Freamunde “não pode ser só futebol”

Ao IMEDIATO, Hernâni Cardoso, presidente do SC Freamunde, falou da união com o AndaTrilhos e afirmou que o clube “não pode ser só futebol”, sob pena de ser “muito limitativo e monocórdico”.

Assim, para diversificar o clube, “acolher a massa humana” do antigo AndaTrilhos e também para atrair mais pessoas para as modalidades, as duas entidades uniram-se oficialmente.

“O SC Freamunde tem condições que, se não forem aproveitadas, é um autêntico crime. Temos todas as condições para construir uma pista de atletismo à volta do campo e de até criar uma pista de BTT nas imediações”, contou.

O dirigente pediu ainda “um compromisso da Câmara Municipal quanto ao SC Freamunde” e à construção da pista de atletismo, porque “pior que não ter vontade, é não querer fazer”.

















Fonte: www.imediato.pt