A reestruturação que a Federação Portuguesa de Futebol vai promover nas provas nacionais de futsal, aliado ao mérito desportivo de liderar a Divisão de Elite da AF Porto quando a prova foi interrompida em março, devido à pandemia do Covid-19, proporciona ao FC PAÇOS DE FERREIRA o feito inédito de alcançar pela primeira vez a subida à II Divisão Nacional da modalidade.

A FPF anunciou em comunicado que, na época 2020/21, o Campeonato Nacional da II Divisão Futsal Masculino será disputado por 88 clubes: os 66 clubes participantes no Campeonato de 2019/2020 das séries do Continente e da série Açores; os 18 clubes indicados pelas Associações Distritais; um clube indicado da AF da Madeira; um clube indicado pela Associação de Futebol com maior número de clubes sénior de futsal a participar em provas distritais; e duas equipas B convidadas da Liga Placard, utilizando o ranking das últimas 5 épocas desportivas dessa Competição”, descreve o regulamento.

Assim sendo, o FC PAÇOS DE FERREIRA (líder da prova à data da interrupção) e o CA Sangemil (2º classificado da associação com o maior número de clubes sénior de futsal a participar nas provas distritais) são as equipas promovidas pela AF Porto à II Divisão Nacional.

Esta medida administrativa vem de encontro às pretensões do diretor da equipa pacense, José Carlos Dias, que já tinha referido ao IMEDIATO que a transição para o campeonato nacional estava pendente de uma decisão da Federação Portuguesa de Futebol, mas que “se a justiça funcionasse como nas divisões da AFP, em que as equipas subiram por mérito desportivo”, também teriam esse prémio, já que “desde a 5ª jornada o Paços de Ferreira esteve em primeiro lugar da Divisão de Elite da AF Porto”.


Criada há quatro anos, a equipa de Futsal dos Castores venceu em 2019 a Taça da AF Porto (foto) e esta será a primeira vez que a equipa irá disputar um campeonato nacional da modalidade.
















Fonte: www.imediato.pt