O plantel do FC Paços de Ferreira voltou a treinar na Mata Real, após 52 dias de ausência motivados pelo estado de emergência que vigorou no país, por força da pandemia do Covid19.

Com jogadores, treinadores, departamento médico e staff livres da doença – confirmação dada pelos resultados negativos dos testes ao novo coronavírus realizados na sexta-feira – o treino individualizado levou a que os atletas fossem divididos em duas sessões de trabalho, a primeira com início às 09h30 e a segunda às 11h00, e distribuídos pelos três campos relvados, realizando treino físico individualizado.
Cada grupo de trabalho teve a coordenação de um elemento da equipa técnica, sempre sob a supervisão do técnico principal Pepa, num modelo de trabalho que se repetirá até ao próximo sábado.

Durante esta fase, os atletas chegam ao estádio Capital do Móvel já equipados de casa, sendo previamente medida a sua temperatura corporal e entregue um kit individual com material de treino e água, respeitando, depois, nos relvados a distância de segurança exigida pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

No final dos trabalhos, confinados pelo menos nesta fase ao período da manhã e à porta fechada [só estão autorizadas as presenças dos cerca de 50 elementos do emblema pacense que foram testados], os jogadores voltam diretamente para as suas residências, sem usar os balneários, sendo aconselhados a manter o respeito pelo isolamento social.


SIMÃO BERTELLI OPERADO HOJE

Nem tudo foram boas notícias neste regresso dos pacenses aos treinos, já que à sessão individual de trabalho faltou Simão Bertelli, que se lesionou no decorrer das sessões de trabalho caseiro do período de confinamento. O guarda-redes brasileiro do Paços fez uma rotura do tendão de Aquiles e foi operado esta segunda-feira, não jogando mais até ao final da época, sendo substituído no plantel pelo júnior José Oliveira, internacional sub-18, que já marcou presença na sessão de trabalho desta manhã.


















Fonte: www.imediato.pt