O preparador físico Luís Bispo, que faz parte da equipa técnica do Paços de Ferreira, arrisca um pesado castigo na sequência do processo disciplinar que lhe foi aberto pelo Conselho de Disciplina (CD) devido à expulsão no encontro diante do Marítimo do passado dia 13.
De acordo com o relatório do árbitro Manuel Mota, divulgado pela FPF apenas esta terça-feira, o técnico (que estava na ficha de jogo como observador e sentado no banco suplementar) foi expulso aos 90’+4 “por empurrar ostensivamente o árbitro assistente 1, em sinal de protesto, dizendo ‘Marca a falta, ò filho da p***'”.

Na reunião da secção profissional do CD imediatamente a seguir, ocorrida no dia 16, foi anunciada a abertura de um processo disciplinar a Luís Bispo. Se o órgão entender que tal comportamento constituiu uma agressão ao assistente Jorge Fernandes, o técnico do Paços pode agora ser suspenso por um período mínimo de 22 dias.

Autor: Sérgio Krithinas