O PSD de Paços de Ferreira considera que o Ano Municipal das Freguesias instituído pelo executivo da Câmara Municipal é “uma tentativa de enganar a população” e para reforçar a acusação, os vereadores Joaquim Pinto e Célia Carneiro procederam a uma visita à freguesia de Carvalhosa para “identificar um conjunto de problemas criados ou mal geridos pela liderança socialista do nosso concelho”.

Os vereadores do PSD sem pelouro no executivo municipal, Joaquim Pinto e Célia Carneiro, fizeram um périplo por Carvalhosa, na companhia de Anselmo Rocha, primeiro eleito e membro da Assembleia de Freguesia de Carvalhosa, no sentido de denunciar problemas existentes naquela freguesia. A ideia passa por fazer uma visita em todas as freguesias e identificar os problemas existentes e que prejudicam a população, contrariando a tese das visitas do executivo relacionadas com o Ano Municipal das Freguesias e que, para os sociais-democratas, trata-se da “máquina de propaganda socialista, uma vez que as freguesias devem ser sistematicamente acompanhadas pelo executivo, desde o primeiro dia de mandato e não apenas quando estamos a um ano e alguns meses das eleições autárquicas. Sem freguesias não há município e é pena este executivo apenas se ter lembrando agora das freguesias, num timing bem estratégico”, referiu Joaquim Pinto, líder do PSD de Paços de Ferreira.

No que diz respeito aos problemas detetados em Carvalhosa, os sociais-democratas mencionaram cinco: “Grades da rede de águas pluviais abateram em estradas principais e mais movimentadas da freguesia, colocando em perigo a circulação automóvel. Para além desta questão é igualmente evidente a falta de cuidado e celeridade da Autarquia em tratar aluimentos de vias principais da freguesia que põem em risco a segurança quer das viaturas que por lá passam como dos transeuntes; Lavatório público com grande afluência de utilizadores sem condições mínimas, ao contrário de outro, cuja localização faz com que seja muito pouco utilizado, revelando um total desconhecimento da realidade da freguesia e pouco cuidado na gestão dos recursos públicos; Campo de futebol do clube da freguesia mantém-se sem relvado sintético, não indo ao encontro do prometido pelo Sr. Presidente da Câmara. Também nesta importante questão desportiva, verificamos que o campo anexo se apresenta completamente degradado; Lixo espalhado por vários espaços da freguesia, em particular aquele que se encontra aos lados dos contentores e ecopontos, o que demonstra bem a ineficiência do sistema de recolha de resíduos do nosso concelho (problema comum a todas as freguesias); Nova sede da Junta parada – a promessa feita em campanha, até ao momento não foi materializada a não ser no entulho que se encontra no espaço, numa clara tentativa de enganar a população em vésperas de eleições”, referiram em comunicado.